segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Desigualdade 1/99

Um estudo da organização não-governamental britânica Oxfam, baseado em dados do banco Credit Suisse relativos a outubro de 2015, aponta dois dados assustadores:

  1. A riqueza acumulada pelo 1% mais abastado da população mundial agora equivale à riqueza dos 99% restantes
  2. As 62 pessoas mais ricas do mundo têm o mesmo - em riqueza - que toda a metade mais pobre da população global.

Esta desigualdade vem aumentando cada ano desde 2009, quando foi apontado que as 388 pessoas mais ricas detinham metade da riqueza global.

Justo ou injusto não importa a análise, pois aqui entraríamos numa discussão eterna, o que não vem ao caso.

O que podemos fazer para diminuir esta desigualdade é desenvolvermos meios de entrar no grupo dos mais ricos, ou seja, há diversas ferramentas e meios ao nosso dispor para trabalharmos neste sentido de forma consistente e traçarmos este caminho.

Para você ter uma ideia, outros dados interessantes da pesquisa são:

  • Quem acumula bens e dinheiro no valor de US$ 68 mil (cerca de R$ 275 mil) está entre os 10% mais ricos da população.
  • Para estar entre o 1% mais rico, é preciso ter US$ 760 mil (R$ 3 milhões)

Baseado nisso, como podemos caminhar nessa direção?

Uma forma é procurarmos oportunidades de renda extra que agreguem condições de realizarmos o acúmulo de riquezas e sua consequente redistribuição. Este caminho é totalmente possível para qualquer pessoa desde que tenha abertura para o aprendizado, visão e atitude.

Uma dessas oportunidades que proporciona meios de conseguir este intento, com baixo investimento, risco mínimo e com grande potencial de ganhos você pode conhecer neste
site informativo.

Ainda não entramos no grupo dos 1% mais ricos, mas, em menos de 4 anos deste canal de negócios, algumas pessoas sim. Se levarmos em consideração os 10% mais ricos contamos pessoas na casas das centenas.

Beba das fontes oficiais e use seu livre-arbítrio e discernimento para tomar uma decisão que pode mudar sua vida.